terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Do poeta para Deus

Senhor, agradeço aos dons recebidos
A família, aos amigos a minha vida.
As experiências vividas.
E as lições não tão compreendidas.
O poeta que vos fala.
Com a alma embargada.
Pedi perdão pelas palavras mal ditas
E por atitudes não concretizadas.
Porém, todo poeta tem sua musa
E este não é diferente
Mas o mesmo amor
Nem sempre é correspondido
Estou deixando meus últimos versos
Voltando aos olhos da realidade.
Saibas que estarás sempre presente
Ao cair da noite
Lembrarei como o mais belo sonho
Que um dia talvez torna-se real...

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Hoje tem paiçada???

Respeitável público, orgulhosamente apresentamos : As pérolas do Horário Eleitoral Gratuito” - A maior paiaçada da Terra!!!
Que rufem os tambores... nossa primeira atração fica por conta dos nomes hilários dos candidatos à representantes nas Câmaras Municipais.

ONÉZIMO FERNANDES SPINDOLA (PTB/FERRAZ DE VASCONCELOS), ETANIS BENITEZ MORENO (PTB/GUARAREMA), IDARITONIO MARINHO DE JESUS (PSL/ITAQUAQUECETUBA), PROTÁSSIO RIBEIRO NOGUEIRA (DEM/MOGI), NEHEMIAS RODRIGUES DA SILVA (PR/POÁ), VANDERLON DE OLIVEIRA GOMES (PTB/SALESÓPOLIS), CLIDENOR ALVES DOS SANTOS (PT DO B/SANTA ISABEL), ALMERITO AZEVEDO LIMAS (PT/SUZANO), ENTRE OUTROS.

“Quem não se comunica, se estrumbica”, diria Abelardo Barbosa o famoso Chacrinha. Colocando de lado o saudosismo, voltaremos ao show...
Agora no picadeiro eleitoral com vocês...os apelidos mais engraçados:

É O JURA (PSDB/ARUJÁ), TIQUINHA DO MIGUELZINHO (PP/BIRITIBA), VAI CHOVER (PC DO B/FERRAZ), FÁTIMA FILHA DA DONA DOLFINA (PSDB/GUARAREMA), IDEBAL VELHO DA BICICLETA (PSDB/ITAQUÁ), SÔNIA PERERECA (PR/MOGI), ZÉ CARLOS DA MAÇÃ DO AMOR (PDT/POÁ), FÁTIMA DO BISCA DA CLÍNICA (PPS/SALESÓPOLIS), ZÉ DA MULA (PV/SANTA ISABEL) O MARIA DO LAVA RÁPIDO (PRTB).

“Ritmo, em ritmo de festa...”. “Cadê a caravana de Brasília???”... imagino que nem precisa falar quem é o autor dessas frases...mas sempre é bom cita-lo Sílvio Santos – o maior comunicador da TV brasileira.
O momento que todos esperavam nosa atração principal: TOP FIVE dos slogans políticos:

EM 5º LUGAR - EM HIDROLÂNDIA (GO), TEM UM CANDIDATO CHAMADO PÉ. COM O GRITO: 'NÃO VOTE SENTADO, VOTE EM PÉ.'
EM 4º LUGAR - EM PIRAÍ DO SUL TEM UM GAY CHAMADO LADY ZU. E ELE DIZ: 'AQUELE QUE DÁ O QUE PROMETE.'
EM 3º LUGAR - A CEARENSE CHAMADA DEBORA SOFT, STRIPPER E ESTRELA DE SHOW DE SEXO EXPLÍCITO, CUJO SLOGAN É; 'VOTE COM PRAZER!'
NO 2º LUGAR, O CANDIDATO A PREFEITO DE ARACATI (CE):'COM A MINHA FÉ E AS FEZES DE VOCÊS, VOU GANHAR A ELEIÇÃO.'
E EM 1º LUGAR - EM MOGI DAS CRUZES (SP), TEM UM CANDIDATO CHAMADO DEFUNTO, CUJO O SLOGAN É: 'VOTE EM DEFUNTO, PORQUE POLÍTICO BOM É POLÍTICO MORTO!

Algumas cidades vão ter 2º turno para os candidatos à prefeitos, para a maioria das cidades brasileiras o show acabou.

Haaaaaaaaá!!! Pegadinha do Mallandro...rs

Em 2010 tem eleições presidências até a próxima amiguinhos e amiguinhas.

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Cinéfilos...

O romance “A Casa do Lago”, é um filme apaixonante. Quem nos dias de hoje esperaria durante anos pra encontrar o seu verdadeiro amor? Numa sociedade tão imediatista e desprovida de sentimentos... enfim, materialistas. Vivendo da filosofia como: “tempo é dinheiro”, muitos terão construídos castelos e muros em si mesmos, pois à ambição será eterna companhia. Mas para quem ainda pretende construir pontes, eis a base fundamental - amor... bom, retornemos ao filme.
A história acontece numa casa construída ao redor lago, e a caixa de correio torna-se o link de comunicação de duas pessoas que estão em tempos diferentes... Alex Wyler (Keanu Reeves), arquiteto filho de um renomado arquiteto também. Ele volta à casa ao lago feita por seu pai (a casa era em homenagem ao amor por sua esposa), para reviver o tempo que foi feliz quando sua mãe estava casada e viva. A ex-proprietária Kate Forster (Sandra Bullock), uma médica que mudara para o centro da cidade, aluga casa para Alex. Porém ela está no ano de 2006 e ele em 2004.
O meio que utilizam para se corresponderem são através de cartaz. Onde a caixa de correio é o canal entre o passado e o futuro. Durante a troca de correspondências descobrem que mesmo vivendo em tempos diferentes, suas afinidades e interesses aumentam a cada carta lida, a cada experiência compartilhada e a presença viva dentro de cada um com mais intensidade... Assim descobrem coisas e fatos do passado que os separam, mas podem ser alteradas quando se arrisca tudo em nome de um amor verdadeiro. E o amor entre os dois superou barreiras. Barreiras estas que o improvável encontro entre eles fosse possível, porque quem confia e acredita no amor sempre alcança.
O amor é o combustível que supera qualquer distância. Basta deixar-se guiar pelos sinais que vem do coração.

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Fanáticos...

A paixão pelo futebol faz cometermos loucuras. Os amantes da bola sempre têm alguma história pra contar. Principalmente aquele drible que o atacante deu no adversário, aquele gol no último minuto ou a festa do título de seu time de coração. Como diz o ditado: “o futebol é uma a caixinha de surpresa”; porém algumas cenas de violência já estão tornando-se rotineiras nos estádios de futebol.
O futebol que foi trazido por Charles Muller da Inglaterra, no início do século XX, e que se tornou o passatempo de operários imigrantes nas indústrias paulistanas, hoje é o esporte mais popular do Brasil e também em muitos outros países do mundo. Porém, em pleno século XXI, torcedores são militantes e campos de futebol tornaram-se palcos de guerra. O senhor Ivo Costa é mais um número entre as estatísticas de violência, como tantas outras, vítimas de pessoas desequilibradas que levam o fanatismo por um clube de futebol ao extremo.
Ivo Costa somente foi cantar seu amor ao clube querido, o Criciúma, assim como todos outros torcedores do Criciúma e do Avaí. Com certeza, nem todos, pois alguns foram ao estádio munidos de bombas, que deceparam muito mais do que a mão direita de Ivo e, sim, estraçalharam um coração apaixonado por futebol. Cenas horríveis de um domingo triste para o futebol brasileiro, quando a selvageria de gladiadores prevaleceu na arena de batalha, assim como acontecia na Roma Antiga, onde a platéia ia ao Coliseu torcer pela morte de um dos gladiadores. Juntar o fanatismo é algo brutal, que pode até mesmo levar fãs matarem seus ídolos.
Um exemplo foi o caso do John Lennon, assassinado em 1980, por Mark Chapman que horas antes havia pedido um autógrafo para Lennon. O ser humano tem atitudes incompreensíveis como justificativa para suas paixões.
Após o senhor Ivo Costa receber alta do hospital, alguns uns dias mais tarde, foi fotografado no camarote do estádio do Criciúma, assistindo a partida de futebol de seu clube.

domingo, 7 de setembro de 2008

Sábado à noite

“... todo mundo espera alguma coisa, de um sábado à noite, todo quer mundo zoar...”. E ao som do Cidade Negra, estou me arrumando pra mais uma balada.
- Alô... Bil?
- Isso. Quem é?
-É o Tom! E aí os caras vão pra balada?
-Irá sim Tom. Já liguei pro Duda e o Gil. Então às 9 horas pro esquenta, ok?
E assim às 9 horas todos reunidos no boteco pro boteco – bem nem todos, como sempre o Gil e o Duda atrasados.
Enfim por voltas das 9 horas e 20 minutos, todos estavam reunidos. Tom, Bil, Duda e Gil. Brindamos como manda as tradições antes do primeiro gole de cerveja.
- Não queremos ficar sete anos sem transar, ironiza Gil.
Entre um copo de cerveja e outro, sempre sobra espaço pra saber o que anda rolando sobre a vida alheia... É um que ta afim de uma. Outro que está apaixonado pela mesma e essa nem aí para estes dois.
- A vida como ela é! Disse Bil.
- E aí Gil. Vai ter alguma amiga para apresentar? Pergunta Tom.
- Talvez sim Tom, mas já to na fita. Completa Gil.
- Hum... Tomara que tenha amiga. Ironiza Bil.
E o Duda disse:
- só quero beber, to devagar hoje!
Todos caem na gargalhada, pois toda vez ele repete os mesmos clichês.
- Bom vamos fechar a conta e ir pra balada são meia-noite, diz Tom.
Então após acertarmos as contas no boteco, foram os quatro mosqueteiros em mais uma aventura na balada...

A Tequila

Depois de 15 minutos caminhando e ouvindo as reclamações de Bil, por ninguém ter um carro, chegamos à casa noturna.
- Caraca só carrão, diz Bil.
- Putz! Que recepcionista gostosa!!!! Fala babando Tom.
-Larga mão de ser cara de pau Tom, repreende Gil.
- Hum... Tem muitas gatinhas aqui, fala empolgado Duda.
Após babarmos na fila e ao entrarmos quase, quase... Perdemos a linha. Só mulheres lindas e que nem notaram nossa presença... Excitados com tanta mulheres lindas, tornaram a beber novamente.
E até que apareceu a Gabi. Não era uma Brastemp, mas em como diz o clichê: Em terra de cego quem tem um olho é rei.
Gil saiu na frente, pois já conhecia a guria.
Tom e Bil, os mais simpáticos, logo ganharam à empatia da garota; mas respeitaram Gil. Seguindo o código de honra masculino.
Duda como sempre na dele, porém só de olho na Gabi.
Gabi, uma loira esbelta, entretanto muito charmosa e que adorava uma tequila.
Gil foi logo fazendo as honras da casa. Pagou uma dose. Pagou duas doses. Pagou três doses de tequila e Gabi pareci a cada dose mais lúcida. Gil estava ansioso pra pega-la, mas sem coragem o suficiente pedi dicas aos amigos.
- E aí o que eu faço pra pegar a Gabi?
-Bom o melhor é nós sairmos de fininho e irmos ao banheiro, comenta Bil.
- Boa idéia, concorda Tom.
Mas Gil estava apertado e teve que ir ao banheiro, só não contava que o Duda não veio conosco, pois tinha ido buscar bebida...
Retornando do banheiro eis a surpresa. O Duda aos amassos com Gabi. Gil inconformado voltou a tornar a beber as tequilas. E ainda acabou pagando mais uma tequila, mais outra e outras... Enquanto isso Duda aos beijos com Gabi até ao apagar as luzes na balada...

domingo, 31 de agosto de 2008

Tempo, tempo, tempo...

No mundo globalizado em que convivemos, a cada dia mais e mais as pessoas são exigidas nos seus ofícios. Assim para acompanhar tais condições, tempo tornar-se artigo raro pra grande maioria. Nunca um clichê fez tanto sentido como: "tempo é dinheiro". Numa sociedade regrada pela rapidez da informação, justificada através dos avanços da tecnologia em busca de produzir mais, com qualidade e claro em menor tempo possível. Sofrendo as conseqüências de uma geração que vive na correria, nossos adolescentes e até mesmo crianças são precoces adultos. Orientados ao sucesso, antecipam etapas da vida e muitas vezes se perdem.
A modernidade não está nos dando tempo suficiente de adequarmos à própria realidade. Será que não está na hora de refletirmos algumas prioridades? Ao invés de mandar uma mensagem no celular, seria bem mais gratificante ir visitar um amigo e conversar com ele pessoalmente; iria deixá-lo bem mais contente, não acha?
Pra muitos um final de semana ao lado da família pode significar um dinheiro a menos na conta bancária. Mas não será um tempo perdido para sua mulher e seus filhos. Conjugamos cada vez mais o pronome eu do que nós e, dinheiro não compra felicidade. São verdades que a cada dia se comprovam nos divãs de terapeutas e psiquiatras, ocasionados pelo stress do cotidiano.
Tempo ao tempo, esse é o seu valor necessário e não tornar-se refém dele! A vida é uma dádiva e temos que usufruí-la da melhor maneira possível. Talvez você não tenha um horário vago em sua agenda, para aqueles que te amam... Amanhã pode ser tarde, pois o mesmo pode não ter mais tempo.

Flor do meu jardim

Uma flor jamais vista,
de uma beleza sem fim.
Perfume nunca sentido,
não és mais uma no jardim.

Jeito meigo, traços delicados.
Tu encanta, fascina, seduz.
Querida minha... minha linda...
Não é reflexo ou brilho, és luz.

Não possuis espinhos.
Desabrocha esse lindo sorriso.
Transmite charme e alegria.
Cativa-nos com sua ternura e carinho.

A cada pétala, uma estória.
A cada ramo, suas conquistas.
Não reconheça-a pela aparência,
descubra-a pelo seu coração que pulsa.

Este é o melhor guia...